Saiba quando a procuração pública pode ser utilizada

A procuração pública é o documento realizado em Cartório de Notas para quando o responsável por uma solicitação deseja que outra pessoa responda em seu nome caso não possa comparecer, geralmente por motivos de viagem ou trabalho.

O papel repassa os poderes previamente acordados, como assinatura de contratos, negociações empresariais e bancárias, solicitação de inventário e até mesmo divórcio. O procedimento é possível tanto por pessoas físicas como jurídicas.

Os documentos necessários são:

Pessoa física: o interessado em nomear um procurador deverá apresentar seus documentos pessoais originais (RG, CPF e certidão de casamento). Os dados pessoais do procurador (nome, RG, CPF, estado civil, profissão e endereço) devem ser informados, sendo recomendável que sejam apresentadas cópias dos documentos para conferência.

Pessoa jurídica: o interessado deverá apresentar original ou cópia autenticada do contrato social e de suas alterações, ata de nomeação da diretoria, CNPJ, além do RG e CPF originais do representante que irá assinar o documento. Em procurações relativas a bens imóveis é recomendável apresentar a certidão do imóvel.

A realização deve ser feita entre pessoas de confiança, e caso essa relação deixe de existir, é possível que a qualquer momento a revogação seja revogada também no Cartório de Notas.