Sobrepartilha permite a inclusão de um novo bem no inventário

O inventário é o documento necessário para a apuração dos bens e patrimônio de alguém após seu falecimento. O documento é necessário para que os herdeiros tenham acesso à herança.

Para que possa ser feito extrajudicialmente, é necessário que algumas exigências sejam seguidas. É preciso que todos os herdeiros sejam maiores e capazes e estejam de acordo com a partilha dos bens, além de contarem com o acompanhamento de um advogado, que pode ser o mesmo para todos.

Já a sobrepartilha acontece quando após o término do processo de inventário e partilha, os inventariantes tomam conhecimento de bens que não haviam entrado no documento da pessoa falecida. Esses novos bens serão inventariados e partilhados no processo chamado de sobrepartilha.

Para realizar o ato é preciso que os herdeiros compareçam ao Cartório de Notas, com a presença de um advogado, e apresentem o bem que entrará na sobrepartilha.

É importante ressaltar que o destino do patrimônio seja de 50% do seu total para os herdeiros necessários, que são os ascendentes (pais e avós), descendentes (filhos e netos), e cônjuge.